REDOME e Rede BrasilCord realizam a 10ª edição do seu encontro anual

O REDOME e a Rede BrasilCord organizaram seu 10º Encontro para reunir a rede que trabalha envolvida no processo do transplante não aparentado de medula óssea. O Encontro aconteceu junto a 15ª Jornada de Atualização em Transplante de Células-Tronco Hematopoéticas, do Centro de Transplante do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA), entre os dias 7 e 9 de junho no Windsor Florida Hotel, no Rio de Janeiro. A cerimônia de encerramento contou com a presença de Cissa Guimarães para homenagear os doadores e pacientes presentes no evento.

Dois importantes marcos alcançados em 2016 foram comemorados nesta edição: O Grand Prize pela campanha do World Marrow Donor Day (WMDD) – Dia Mundial do Doador de Medula Óssea e a Qualificação do registro brasileiro, concedida pela World Marrow Donor Association. Na abertura, o coordenador do REDOME, Luis Fernando Bouzas, agradeceu a presença dos participantes e falou sobre as conquistas. “Muito obrigado pela presença de todos. Nosso registro qualificado internacionalmente demonstra a qualidade do serviço prestado, uma conquista de todos que trabalham e colaboram pelo patrimônio construído por nós”, discursou.

O encontro ocorre anualmente e promove um debate técnico entre profissionais de hemocentros, laboratórios, bancos de cordão públicos, centros de transplantes e Ongs de todo o Brasil, englobando o trabalho desde o cadastro do doador até a realização do transplante. Para incentivar a rede de trabalho do Registro e difundir o conhecimento, pela primeira vez, o evento recebeu trabalhos científicos.

Cerimônia de homenagens encerra o evento com a revelação entre doadores e pacientes

Para encerrar o Encontro foi realizada uma cerimônia de agradecimento a pessoas e instituições que contribuíram para a divulgação, estímulo e desenvolvimento do transplante de medula óssea no Brasil. A primeira homenageada do dia foi Iracema Salatiel, ex-colaboradora que participou do início da história do REDOME no INCA. “Foram 31 anos de dedicação ao INCA, respeito e trabalho digno. Deixei um legado por trabalhar sempre visando o melhor ao paciente, fico honrada em ser lembrada”, agradeceu a homenageada.

A cerimônia contou com a presença de dois convidados engajados na causa da doação: Cissa Guimarães, madrinha da campanha da doação de medula óssea, e o ex-deputado federal Beto Albuquerque, que criou a Lei Pietro em homenagem ao seu filho vítima de leucemia mieloide aguda. A lei designa de 14 a 21 de dezembro a “Semana de Mobilização Nacional para Doação de Medula Óssea”, com o intuito de esclarecer e mobilizar o doador voluntário. “Por mais que eu tenha tido uma derrota pessoal, celebro todos os dias a vitória de outras pessoas que encontram um doador compatível. Agradeço ao INCA e ao REDOME, pois cada investimento salva milhares de vidas. Não sou médico, mas essa também é a minha causa”, explicou Beto Albuquerque.

A história da revelação contada este ano foi cheia de surpresas. Os irmãos Samuel Matos Leão e Maria Paula Matos Leão tiveram a mesma doença e realizaram o transplante de medula na mesma semana e no mesmo hospital, em 2015. Samuel fez o transplante por conta da doação de James da Rosa, um doador americano cadastrado no registro dos EUA. Sua irmã, Maria Paula, teve como doador o brasileiro José Ciocca, que já havia doado em 2010 para Pedro Rodrigues. Um dos poucos casos de doação para duas pessoas no Brasil.

Todos foram ao evento e receberam a homenagem das mãos de Cissa Guimarães. “Esse evento me deu uma energia maravilhosa. Eu sou uma ganhadora por estar aqui, dividindo essa alegria. Saio desse encontro melhor do que cheguei, com muita esperança de que coisas boas ainda acontecem em meio ao caos do mundo”, concluiu Cissa.

Além da ex-colaboradora Iracema Salatiel, dos doadores e receptores, também receberam o Prêmio Dr. Jose Roberto Feresin Moraes de Cooperação ao REDOME: Pró-Medula e Hospital Nossa Senhora das Graças, por ações realizadas em redes sociais; Fundação Hemocentro de Ribeirão Preto; Centro de Transplante do Hospital de Câncer de Barretos; Banco de Sangue de Cordão Umbilical e Placentário da Fundação Centro de Hemoterapia e Hematologia do Pará; Laboratório JRM Investigações Imunológicas; Instituto Pró-Hemoce, pelo trabalho realizado junto à hemorrede pública do Ceará, e a Produção do Bom dia Brasil (Minas Gerais), por matéria exibida sobre o cadastro e a importância da atualização dos dados.

James da Rosa (doador) com o paciente Samuel Matos Leão, Cissa Guimarães e José Ciocca (doador) com os pacientes Pedro Rodrigues e Maria Paula Matos Leão.

Vídeo do Encontro REDOME e Rede BrasilCord:

Veja as fotos do evento:

« 1 de 3 »

 

Cadastro Newsletter:

Cadastre-se para receber periodicamente novidades sobre o REDOME.