Hospital de Amor apresenta Centro de Transplante de Medula Óssea Pediátrico

Acompanhado de profissionais da instituição, o presidente do Hospital de Amor, Henrique Prata, apresenta o Centro de Transplante de Medula Óssea Pediátrico ao Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

O Hospital de Amor, um dos centros habilitados para o transplante não aparentado, realizou, em abril, a apresentação do Centro de Transplante de Medula Óssea Pediátrico. O novo prédio conta com uma estrutura moderna e humanizada, quartos individuais para os acompanhantes (junto aos leitos dos pacientes), sistema de filtragem de ar em todos os espaços, além de uma unidade de terapia intensiva (UTI) dedicada. O centro, localizado em Barretos (SP), atenderá crianças e adolescentes (de 0 a 19 anos) e terá capacidade de transplantar 70 pacientes por ano, incluindo todos os tipos de transplante de medula óssea.

Antes do novo centro, a unidade contava com apenas três leitos para a realização de transplantes, o que resultava em menos de 30 transplantes por ano. Com a inauguração do espaço, a unidade ganha 13 leitos, sendo oito destinados para os transplantes e cinco para a terapia intensiva. “Essa conquista, com certeza, irá salvar muitas vidas! Poderemos receber também para o transplante, um número maior de crianças com leucemias e outras patologias, que muitas vezes falecem sem a oportunidade de tratamento em um serviço especializado”, afirmou Luiz Fernando Lopes, diretor-médico do Hospital do Amor Infantojuvenil.

O Hospital preparou uma cerimônia de apresentação da nova estrutura onde estiveram presentes o Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, a coordenadora do REDOME, Danielli Oliveira, e importantes nomes do transplante de medula óssea do cenário internacional: Mary Flowers, Nelson Chao e Hans Kolb. A cerimônia contou ainda com o coral Acordes Vocais, grupo composto por pacientes e funcionários da instituição.

Cadastro Newsletter:

Cadastre-se para receber periodicamente novidades sobre o REDOME.